TEPOR – Terminal Portuário de Macaé

0
46
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Projeto que se arrasta desde 2011, teve todo o seu escopo alterado e reapresentado ao órgão licenciador, aguardando a emissão da Licença Prévia.

O novo projeto do Tepor, previsto para ser construído no bairro São José do Barreto, contempla a ampliação de atividades visando atender as novas demandas do setor de petróleo e gás, e outras atividades industriais, comerciais e de serviços, contribuindo para a diversificação regional.


Esta ampliação do projeto exigiu a realização de novos estudos, envolvendo mais de 70 profissionais especializados em mais de 15 áreas de conhecimento engajados em dois anos ininterruptos de trabalho de campo.

Descrição do projeto 

A área marítima será composta de dois Terminais, Terminal A e Terminal B.

O Terminal A possuirá 532.299 m² e será constituído das seguintes instalações e unidades:

• Terminal de Apoio Offshore – Este terminal contará com oito berços para atracação de embarcações para transporte dos principais insumos (granéis sólidos, cimento, diesel e água) para as plataformas de produção e perfuração localizadas nas Bacias petrolíferas de Campos e Santos.

Haverá também um berço “heavy lift” para movimentação de cargas pesadas. Além dos berços o terminal possuirá instalações com pátios e galpões para apoio às operações de embarque e desembarque de cargas nos berços de atracação.

• Terminal Multiuso – Possuirá cais constituído de dois berços de atracação para movimentação (importação e exportação) de granéis líquidos e gasosos e cargas gerais. Este terminal também estará apto à atracação de plataformas ou sondas para manutenção ou descomissionamentos.

• Unidade de Regaseificação – Unidade que fará a conversão de gás natural liquefeito em gás natural.

• Sistema de Resfriamento de C3 e C4 – Realizará a conversão em estado líquido, por resfriamento, de gases provenientes da UPGN – Unidade de Processamento de Gás Natural (localizada na parte terrestre do projeto) que, após liquefação, serão encaminhados em dois tanques refrigerados e transferidos diretamente para os navios transportadores de gás no Terminal Multiuso.

• Unidade de Óleos Combustíveis – Receberá diesel marítimo e óleo combustível (bunker) pelo Terminal Multiuso e os produtos serão enviados para o mercado consumidor somente por embarque no Terminal Multiuso.

O Terminal B possuirá 53.863 m² e terá como finalidade, exclusiva, as operações com petróleo, de descarregamento mar-terra, carregamento terra-mar, ambas movimentadas por bombas e dutos e transferência de óleo entre navios (Ship-to-Ship – STS). Será interligado à área terrestre onshore por meio de oleoduto submarino (com quatro linhas de dutos).

A área terrestre do projeto, de 6.042.682 m², é formada por três partes: A retroárea primáriaserá uma área destinada às atividades de apoio logístico do pré-embarque terrestre e armazenagem de cargas para as operações do Terminal A e de apoio e infraestrutura às retroáreas secundária e terciária. Será constituída principalmente por galpões industriais, pátios de estocagem de materiais e equipamentos, prédio administrativo, estacionamento para funcionários e visitantes, controle de acesso e ETEE (Estação de Tratamento de Esgotos e Efluentes).

A retroárea secundáriaserá composta por:

• Unidade de Processamento de Gás Natural – (UPGN) e suas respectivas instalações para processamento de gás natural rico (proveniente dos campos de produção offshore da região) em produtos derivados como: C5+(Nafta), Propano (C3) e Butano (C4), Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) e Gás Natural. O escoamento destes produtos será por bombeamento em dutos para transferência em navios no Terminal A e por caminhões;

• Terminal de Petróleocom tancagem e instalações de apoio para movimentação de petróleo exclusivamente por dutos entre o Terminal B marítimo (offshore) e o Terminal Cabiúnas;

• Áreas complementaresque incluirão pátios de estocagem de materiais inertes e equipamentos e a ETA (Estação de Tratamento de Água) para tratamento de água bruta captada no rio Macaé e distribuição de água potável por dutos para todas as unidades. 

A retroárea terciáriaserá composta por terminal de combustíveis e a área de expansão industrial. O terminal de combustíveis será constituído por tancagem de produtos (Diesel S500, Diesel S10, Gasolina, Biodiesel C5+(Nafta) e Etanol) movimentados por dutos com o Terminal A; parque de abastecimento e instalações de apoio.

A área de expansão industrial consistirá na implantação de lotes industriais (com arruamento e infraestrutura urbanística) para futuros empreendimentos independentes do TEPOR.

• Rodovia Transportuária

O novo Terminal Portuário de Macaé contará com uma via de apoio para sua construção e futuras operações. Em fase de licenciamento pela Prefeitura de Macaé, a Rodovia Transportuária é um projeto municipal, que se conectará à Estrada de Santa Tereza através de um trevo na RJ-168, completando assim o Arco Viário de Macaé, facilitando imensamente o acesso ao Porto e evitando que o trânsito pesado circule na área urbana da cidade.

• Dutovia

Será implantada na faixa de servidão para dutos, próxima à faixa da futura rodovia Transportuária, ambas já decretadas de utilidade pública pela Prefeitura de Macaé, e terá como finalidade a movimentação de produtos líquidos e gasosos (através de gasodutos, oleodutos, polidutos, adutora de água e efluentes líquidos) entre a área terrestre e a área marítima e para outras unidades internas ao TEPOR.

Apresentação do projeto Tepor 2018 – Diretor Fabiano Crespo

Apresentação do projeto Tepor 2018 – Consultor José Eduardo Carramenha

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui